Deprecated: Assigning the return value of new by reference is deprecated in /home/booksamb/public_html/administrator/components/com_joomfish/JoomfishManager.class.php on line 220
Sociologia dos Direitos Humanos
PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Índice do artigo
Sociologia dos Direitos Humanos
Sociologia dos Direitos Humanos (cont.)
Todas as páginas

Por vezes parece difícil conciliar a sociologia com áreas do saber aparentemente distantes como a geografia, a demografia, o direito, etc. Esta última merece uma atenção especial pelo facto de ser uma disciplina Trabalho forcadoextremamente normativa. Assim sendo torna-se um desafio enorme associar a sociologia à  disciplinas normativas, uma vez que esta não comunga destes valores. Mas isso não quer de modo algum aludir a impossibilidade desta interdisciplinaridade, antes sim vincar a necessidade deste exercício académico.
O direito e mais concretamente os direitos humanos são disciplinas normativas que julgam as condutas dos actores sociais no lugar de analisar e compreender os seus relacionamentos como o faz a sociologia. Fazer sociologia dos direitos humanos implica antes de mais tomar em consideração alguns pressupostos básicos como por exemplo, compreender as bases normativas do direito em geral, e em particular dos direitos humanos. Em seguida cabe ao sociólogo fazer recurso às correntes teóricas da sua área do saber, para ler os fenômenos relacionados à problemática dos direitos humanos. Mais do que tudo, é importante evitar todo o tipo de tentação que conduza a juizos valorativos e normativos frequentes no exercício do direito.
A aposta na interdisciplinaridade entre os direitos humanos e a sociologia  é um grande desafio para os sociólogos, no entanto importa realçar que é disso que a ciência depende para o seu desenvolvimento.
Em Moçambique a sociologia tem muitas oportunidades para se fundir à outras ciências, quer sociais quer naturais, de modo a enveredar pela interdisciplinaridade. Emprestando a ideia de Peter Berger, a sociologia é uma forma de ser e de estar e acima de tudo ela é uma forma de viver, razão pela qual há espaço para fazer sociologia onde quer que hajam pessoas a interagir .
Não havendo disponibilidade de finaciamento às pesquisas na área das ciências sociais, os sociólogos que não enveredam pela docência em Universidades e/ou centros de pesquisa ocupam-se em diversas áreas de labor. Desde a banca, instituições de crédito, o ramo hoteleiro, a saúde, agronomia, comércio, etc. que podem fazer parte do sector público, privado ou sociedade civil. Nas áreas supracitadas abre-se um espaço para o desenvolvimento de uma escola de sociologia moçambicana apostada na interdisciplinaridade. Isto não significa de modo algum que noutros países não hajam condições para o florescer da interdisciplinaridade da sociologia, antes pelo contrário. A sociologia não nasceu em Moçambique e a interdisciplinaridade entre a sociologia e outras disciplinas não é algo novo pois vem acompanhando o desenvolvimento desta área do saber. O que importa referir é a necessidade de uma escola de sociologia Moçambicana que tire proveito das condições locais para contribuir no desenvolvimento desta disciplina.